Buscar

Reformar a casa: o que você deve saber antes de iniciar

Uma orientação profissional é fundamental quando se precisa acertar o custo e o tempo certo para iniciar uma reforma.


Quando se pretende renovar um ambiente ou a casa toda, é importante fazer um planejamento, pensando no tempo de execução, no valor que se quer investir e, entre outras coisas, na disponibilidade que se tem para administrar uma reforma e gerenciar colaboradores. “Iniciar uma reforma sem esse planejamento inicial pode deixar a obra mais onerosa e trazer mais preocupação e dor de cabeça”, orienta Cristina Campos, arquiteta da Claassen.


No entanto, ao contrário do que muitas pessoas pensam que reformar é sinônimo de problemas e imprevistos, com a ajuda de profissionais especializados orientando e assumindo o planejamento, tudo pode correr como o previsto, sem surpresas, e ainda, dentro das expectativas de investimentos e resultando em uma ótima experiência e satisfação final.


“Nós ajudamos a planejar cada detalhe, compatibilizando prazos de terceirizados, garantindo a execução correta, de acordo com o projeto, planejando as intervenções em cada cômodo para o melhor fluxo interno na casa, agindo no momento certo para cada etapa da obra”, afirma Cristina Campos.


Saber o momento certo para providenciar materiais como revestimentos e tintas, por exemplo, em que momento entra a marcenaria, quando contratar cada tipo de mão de obra específica? Todas essas dúvidas, se respondidas com a orientação certa, evitam desperdício de tempo e dinheiro. “É possível evitar incompatibilidades, muito recorrentes em obras onde não se tem um planejamento ou um gestor principal cuidando de todos os envolvidos”, alerta.


Qual a melhor escolha?

Segundo a arquiteta da Claassen, alguns acabamentos, se forem bem escolhidos, de acordo com a ficha técnica de cada um, evitam retrabalhos e manutenções futuras, deixando a vida mais prática e funcional para o morador. “Por exemplo, cada ambiente pede um tipo de porcelanato específico para melhor atender o dia a dia; em uma cozinha, não se deve colocar um porcelanato polido, com brilho, pois molhado ou engordurado ficará escorregadio”, orienta. “Em uma bancada de cozinha, evitamos pedras porosas como o mármore, pois ela pode manchar com mais facilidade e, a médio prazo, necessitar de manutenção, ao contrário de um quartzo ou granito”, disse.


É vasto o conhecimento dentro do universo da decoração, existem diferentes tipos de tintas para utilização em cada cômodo, tipos de tecidos para cada uso, iluminação específica para cada ambiente, e também, medidas e tamanhos que devem ser seguidas para uma melhor ergonomia e utilização do espaço. São dicas e orientações importantes para uma boa vivência e otimização de investimentos. “Essa ajuda é muito válida, especialmente, quando se quer fazer reformas com baixo investimento”, disse.


O que mudar sem gastar muito e o que pode valorizar ainda mais o ambiente ou o imóvel? “Com pouco se transforma um ambiente, uma cor diferente em uma parede, uma iluminação indireta com uma simples luminária, paisagismo ou até mesmo renovando o tecido de algum móvel ou almofada. Cada espaço é único e personalizado, um profissional da área tem prática em ler o espaço, entender a necessidade do cliente e compatibilizar tudo isso para chegar no melhor resultado, atendendo às suas expectativas”, afirma.

89 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo